ovodoação
O surgimento dos procedimentos de doação de óvulo permite hoje que a paciente com menopausa precoce, anomalias genéticas associadas ao óvulo, baixa produção de óvulos e repetidas falhas da FIV obtenha uma gravidez com óvulo doado. O procedimento de doação de óvulos deve ser conduzido por um especialista em infertilidade. Há numerosos programas de doação de óvulos no mundo todo, com gestações e partos bem sucedidos.

Doação de Óvulo
A doação de óvulo é um tratamento que pode levantar problemas éticos, sendo sempre importante um aconselhamento. O tratamento foi estabelecido para mulheres incapazes de produzir seus próprios óvulos. A doação de óvulos também é aconselhável para mulheres com doenças genéticas, que poderiam transmitir uma doença para seus filhos.

Conforme foi mostrado em muitos estudos, a chave do sucesso na doação de óvulos não é tanto a idade da receptora quanto a idade da doadora do óvulo. Os óvulos de mulheres com menos de 35 anos mostraram ser mais receptíveis à fertilização e à gravidez.

A doação de óvulo não é um procedimento simples. As doadoras de óvulos precisam fazer o mesmo tratamento medicamentoso e monitoração antes da coleta do óvulo que as mulheres que serão submetidas a FIV. Por esses motivos, a maioria das doadoras de óvulos são mulheres jovens (com menos de 35 anos), preparadas para se submeter a tais sacrifícios de tempo e desconforto. Algumas vezes elas são parentes e amigas íntimas. Todas as doadoras e voluntárias em potencial devem ser pesquisadas quanto a doenças genéticas e a vírus.

Enquanto a doadora do óvulo está em seu programa de estimulação ovariana e coleta de óvulo, a receptora deve ser preparada para a gravidez – e isso também é feito por meio de hormônios. Na realidade, ela recebe dois hormônios femininos – estrogênio e progesterona – a fim de imitar um ciclo “gravídico” normal, no qual o revestimento do útero (endométrio) se espessa para a implantação do óvulo fertilizado (ovo).

Depois de coletados da doadora, os óvulos são fertilizados com uma amostra preparada de esperma do parceiro masculino da receptora. Até três embriões são transferidos para o útero dois ou três dias após a fertilização; os demais são congelados para uso posterior.

A doação de óvulos mostrou ser uma técnica bem sucedida de concepção assistida, sendo o único tratamento para mulheres incapazes de produzir óvulos. A despeito de seu sucesso, a técnica permanece limitada, principalmente devido à carência de doadoras de óvulos.

Passo a passo na doação de óvulos – Doadora

Passo a passo na doação de óvulos – Receptora